Imagem do google
Imagem do google

Tá aí um  dos termos mais utilizados ultimamente quando se fala sobre relacionamentos: FRIENDZONE! Palavrinha que desperta medo e desespero em alguns. Sim meus caros, é assim mesmo, e não estou exagerando. Pessoas se aproximam das pessoas pelas quais se interessam já pensando algo do tipo “nossa, e se fulano(a) não quer algo a mais comigo? E se disser que tem medo de estragar nossa amizade?”.

Sei bem que esse é um tema aparentemente batido, mas quero olhar a coisa por outro ângulo: já pararam pra pensar quantas oportunidades, quantos bons contatos, conversas e aprendizados perdem-se por causa desse medo prévio? Você entra no jogo com uma mentalidade derrotista, e ainda por cima estabelecendo de forma rígida o que deve ou não acontecer, decepcionando-se quando o rumo dos acontecimentos é diferente do planejado.

E mais, minha ideia do que seria friendzone é diferente do que muitos pensam. Pra mim, isso só acontece quando uma pessoa é desejada por outra, porém o desejo não é recíproco. Porém, o ser desejado não deixa claro que não quer ou que não pode acontecer algo a mais, mas sim permanece “cozinhando” o outro, mantendo uma falsa esperança. Muitas vezes a pessoa sabe que não possui chances, mas insiste nisso.

Falando de mim: é claro que quando me aproximo de uma mulher pela qual me interesso, penso em beijá-la, penso em ter um bom sexo com ela, isso é totalmente normal e nos faz bem! Porém, isso não me impede de aproveitar uma boa conversa, uma possível amizade, enfim… tudo de bom que possa surgir! Inclusive beijos, amasso, sexo…

As coisas serão bem mais interessantes se passarmos a enxergar o contato com outra pessoa como uma oportunidade de bons momentos. Pressionar-se e sufocar o outro é limitar suas próprias possibilidades! Seja natural e faça por onde as coisas acontecerem, mas se por acaso a pessoa não corresponder, ótimo também! Não torne seu bem estar dependente do que não depende somente de você! Faça por onde, mas também saiba aproveitar as outras coisas boas que podem acontecer!

 

Texto escrito por Thiago – Twitter: @thiagorxpx